Escolas Sustentáveis são implementadas em mais de 23 mil centros educativos

No ano em que completa 10 anos, a metodologia das Escolas Sustentáveis já foi implementada em 15 países da América Latina e Caribe e é uma realidade em 23 mil escolas. Para apresentar este e outros dados que fazem o balanço de uma década de Escolas Sustentáveis na região, foi realizado o webinar 'Escolas Sustentáveis: Uma década de transformação da alimentação escolar, com foco no direito humano à alimentação adequada'. O evento foi transmitido no YouTube da UNFAO e na conta do Twitter @FaoBrasilCoop, no dia 4 de maio.

O webinar inaugura a terceira edição do curso Alimentação Escolar como Estratégia Educativa para uma Vida Saudável, promovido pelo projeto Consolidação dos Programas de Alimentação Escolar na América Latina e Caribe, do Programa de Cooperação Internacional Brasil-FAO.

Na edição de 2022, o curso é voltado para profissionais de quatro países: Colômbia, Guatemala, Peru e República Dominicana, onde se estima a participação de 2.500 profissionais. Nas duas últimas edições, foram capacitados quase cinco mil profissionais da área de alimentação escolar da região.

O projeto Consolidação dos Programas de Alimentação Escolar na América Latina e Caribe é uma iniciativa de cooperação sul-sul trilateral realizada em conjunto pela Agência Brasileira de Cooperação (ABC/MRE), pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE/MEC) e pela Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO).

O Curso Vida Saudável integra os compromissos da Rede de Alimentação Escolar Sustentável (RAES), implementada pelo Governo do Brasil com o apoio da FAO, para promover o desenvolvimento de capacidades e o intercâmbio de experiências entre países para o fortalecimento de programas de alimentação escolar na região.

 

Escolas Sustentáveis na região

Durante o webinar, serão apresentadas as principais conclusões do estudo "O estado situacional das Escolas Sustentáveis na América Latina e no Caribe 2021", produzido no âmbito do projeto. A metodologia Escolas Sustentáveis foi desenvolvida em 2012, a partir da construção com especialistas de diversos países da região com o objetivo de promover programas de alimentação escolar sustentáveis, por meio de aprendizados e boas práticas que se desenvolvem a partir de seis componentes: articulação intersetorial; participação social; adoção de cardápios adequados e saudáveis; ações de educação alimentar e nutricional; melhoria da infraestrutura; e compras da agricultura familiar para geração de renda e desenvolvimento das economias locais.

Durante as 13 semanas do curso Vida Saudável 2022, os participantes conhecerão cada um dos componentes das Escolas Sustentáveis, principalmente no que diz respeito à educação alimentar e nutricional.

A metodologia Escolas Sustentáveis, desenvolvida desde 2012, permite a construção coletiva de uma boa prática de alimentação escolar e visa escalonar essa política para o nível nacional, o alcance de todas as escolas, todos os alunos e para todo o ano letivo. , adotando uma alimentação variada. , rica em produtos frescos e saudáveis adquiridos da agricultura familiar. É um esforço para alcançar a mais alta qualidade e sustentabilidade dos programas de alimentação escolar.

Acesso à transmissão em espanhol: fao.org/americas/eventos/ver/es/c/1506042/

Acesso à transmissão em inglês: fao.org/americas/eventos/ver/en/c/1506033/

Receba novidades no seu e-mail

Ipgs nas redes sociais