O ATENDIMENTO INDIVIDUALIZADO NOS ESPORTES DE ALTO RENDIMENTO
27/10/2017 | Colunista: Paula Gracia K Colleoni | Categoria: Nutrição
O ATENDIMENTO INDIVIDUALIZADO NOS ESPORTES DE ALTO RENDIMENTO

Trabalhar com atletas de alto rendimento é muito gratificante. Fazer parte do processo, vivenciar a árdua rotina de treinos, acompanhar a evolução do indivíduo e identificar o diferencial que a dieta prescrita proporciona ao processo, nos permite, de alguma forma, vibrar pelas conquistas de nossos pacientes. Esta é a rotina do nutricionista esportivo.

O atendimento individualizado em consultório, parece muito atrativo, mas pode ser caracterizado por um processo muito dinâmico, desafiador e complexo.

Dinâmico: A rotina de treinamento é ativa, a cada semana o treino evolui e novas adaptações são esperadas, dificilmente um atleta de alto rendimento em fase de treinamento, mantém a mesma programação alimentar e de suplementação por duas consultas consecutivas. A avaliação metabólica do treino, diagnóstico de sintomas e queixas, acompanhamento das modificações da composição corporal e exames bioquímicos, norteiam as mudanças necessárias do consumo alimentar e suplementações.

Desafiador: O treino nunca será fácil, tendo sempre seu objetivo de sobrecarga mesmo que a alimentação controle parte deste efeito (dor muscular, imunossupressão, cansaço, acúmulo de lactato, etc.), isso permitirá uma sessão de treinos mais intensa, ou seja, com a retomada das queixas padrões. Portanto, podemos dizer que a alimentação proporciona treinos mais intensos, garantindo a evolução do condicionamento físico do indivíduo.

Complexo: Devido as diferentes características do treinamento associadas aos diferentes públicos estudados (sexo, idade, condicionamento físico, composição corporal) a literatura científica, muitas vezes, não consegue gerar consensos sobre as recomendações nutricionais, doses eficientes e de segurança na utilização de suplementos alimentares. Sendo assim, a busca constante por publicações que reproduzam as características dos pacientes do consultório e a programação para utilização de suplementos na fase de treinamento, antes das competições, são estratégias que o nutricionista esportivo deve ter em sua rotina.



Deixe seu comentário
Comentários
Esta publicação ainda não possui comentários