A NUTRIÇÃO ESTÉTICA COMBATENDO A FLACIDEZ
09/11/2018 | Colunista: Olívia Fernandes Almeida | Categoria: Nutrição
A NUTRIÇÃO ESTÉTICA COMBATENDO A FLACIDEZ
Determinados alimentos e nutrientes podem desempenhar papel fundamental prevenindo e até acabando com este problema de vez.

A falta de fibras que sustentem a pele pode ocasionar a tão temida flacidez, e a nutrição estética é uma importante aliada no seu combate. Muitos não sabem, mas existem dois tipos de flacidez, como veremos a seguir: a muscular e a dérmica. Para se ter uma boa qualidade de pele, precisamos pensar em prevenir ambas. Neste artigo, conheceremos estes dois tipos, bem como o processo que gera a flacidez, e, por fim, os principais nutrientes que ajudam em sua prevenção.

 

Como acima referido, existem dois tipos de flacidez. A flacidez dérmica está ligada às alterações na pele, onde ocorre uma intensa desorganização da fibra que constitui o tecido, ocasionando alterações em sua firmeza. Já a flacidez muscular é mais delicada, pois diz respeito ao enfraquecimento dos músculos.

 

O consumo excessivo de carboidratos, como pães, massas, bolos, bolachas, refrigerantes, pizzas, lanches e açúcares em geral, associado à baixa ingestão proteica (carne, peixe, frango, leite, ovos, cereais), leva à formação de um processo chamado glicação. Na glicação, o colágeno é rompido, propiciando o aparecimento da flacidez. O rompimento do colágeno também causa o aparecimento de rugas e o envelhecimento da pele, tanto corporal quanto facial. 

 

Determinados nutrientes, porém, auxiliam na prevenção da glicação e na melhor estruturação do colágeno, garantindo assim uma melhor qualidade da pele e dos músculos. Veremos os principais exemplos destes nutrientes e em quais alimentos podem ser encontrados a seguir.

 

 

Nutrientes e Alimentos que Ajudam a Prevenir a Flacidez

 

 

Lisina, prolina e glicina: Para se obter essas proteínas, pode-se adicionar à alimentação a gelatina sem sabor, preparada com suco natural. É importante usar a gelatina sem sabor pela ausência de corantes e edulcorantes artificiais, que são substâncias que desgastam nutrientes do organismo.

 

Vitamina C: Esse nutriente é encontrado em abundância nas frutas ácidas, como laranja, limão e acerola. Também está presente na goiaba, tomate, kiwi, abacaxi, morango, salsa e pimentão.

 

Cobre: Os frutos do mar, grãos integrais, feijões, nozes e batatas são boas fontes de cobre. Outras fontes importantes são o cacau, a levedura, as folhas verde-escuras, e os frutos secos, como ameixa, damasco e figo.

 

Zinco: Está presente em alimentos ricos em proteínas, como carnes magras, frango, peixe, amendoim, leguminosas, nozes, cereais integrais, leite e derivados.

 

Manganês: As melhores fontes são abacaxi, oleaginosas (amendoim, castanhas, nozes), aveia, arroz integral, farinha de trigo integral, espinafre, batata doce, chá preto e chá verde.

 

Silício: Mineral encontrado na aveia, feijão, aspargos e chá de cavalinha.

 

Ainda, vale ressaltar que, além de cuidar da alimentação, é importante também praticar atividades físicas. A prática de exercícios regulares ajuda a manter os músculos fortalecidos, e, consequentemente, o tônus da pele. Avaliar a ingestão de água ao longo do dia também é essencial para a manutenção do colágeno. Igualmente, aliado às dicas citadas acima, o uso do colágeno como suplemento alimentar também pode colaborar. Portanto, todas estas práticas, tendo como fio condutor a nutrição estética, combatem a flacidez e também colaboram em sua prevenção.



Deixe seu comentário
Comentários
Esta publicação ainda não possui comentários