A FITOTERAPIA E O MANEJO DO SONO
31/07/2018 | Colunista: Amanda Carla Quintas | Categoria: Saúde
A FITOTERAPIA E O MANEJO DO SONO
Como o uso de medicamentos fitoterápicos pode auxiliar pessoas com dificuldades para dormir.


Problemas com o sono são muito frequentes nos dias de hoje, e têm um grande impacto no cotidiano de quem sofre com esse mal. Uma boa maneira de atenuar, e até mesmo curar esses distúrbios, é fazendo uso de medicamentos fitoterápicos, que podem inclusive ser consumidos no formato de chá. Neste artigo, explicaremos um pouco mais sobre os medicamentos fitoterápicos e como eles podem contribuir no manejo do sono de pessoas que sofrem com esses distúrbios.


Medicamentos fitoterápicos, portanto, são os medicamentos extraídos a partir de plantas medicinais, e seus princípios ativos aliviam os sintomas e até mesmo curam doenças completamente. Esses fármacos podem ser empregados em diversas situações clínicas; dentre elas, se inclui a dificuldade em dormir, fruto de distúrbios do sono que podem inclusive configurar um quadro clínico de insônia.

 

Os distúrbios do sono estão entre os distúrbios clínicos com maior impacto socioeconômico e de saúde, pois as dificuldades para dormir geram consequencias como redução da concentração, perda de memória e também acidentes de trabalho, domésticos e de trânsito, por exemplo. A prevalência clínica da insônia, entre os distúrbios do sono, pode variar de 10% a 34%.

 

Neste cenário, o consumo de plantas medicinais e medicamentos fitoterápicos ajuda a combater esses distúrbios, principalmente por atuar intensificando a neurotransmissão GABAérgica, e, consequentemente, reduzindo a atividade cerebral, ajudando a pessoa a dormir. As plantas medicinais, com esta finalidade, podem ser consumidas no formato de chá medicinal, e estão listadas no quadro abaixo:




Ainda, entre os extratos, pode-se destacar os seguintes: Humulus lúpulo, Passiflora incarnata, Ziziphus jujuba, Melissa oficinallis, Erytrema mulungu, Piper methyscum e Valeriana oficinallis, sendo que os dois últimos podem ser obtidos exclusivamente através de prescrição médica.


Como demonstrado, os fitoterápicos podem contribuir de maneira decisiva no manejo do sono, trazendo assim mais conforto, qualidade de vida e saúde às pessoas que sofrem com este mal.


Referências:

1. Scheer FAJL, Morris CJ, Garcia JI, Smales C, Kelly EE, Marks J. Repeated Melatonin Supplementation Improves Sleep in Hypertensive Patients?Treated with Beta-Blockers: A Randomized Controlled Trial. Sleep, 2012;35(10):1395-1402.

2. Ferracioli-Oda E; Qawasmi, A; Bloch MH. Meta-analysis: melatonin for the treatment of primary sleep disorders. Focus, v. 12, n. 1, p. 73-79, 2014.

3. Maanen AV, Meijer AM, Smits MG, Heijden V, Oort FJ. Effects of Melatonin and Bright Light Treatment in Childhood Chronic Sleep Onset Insomnia With Late Melatonin Onset. Sleep. 2017;40(2):1-11.

4. Auld, Fiona et al. Evidence for the efficacy of melatonin in the treatment of primary adult sleep disorders. Sleep Medicine Reviews, 2017;34(10):10-22.

5. Braam W, van Geijlswijk I, Keijzer H, Smits MG, Didden R, Curfs LM. Loss of response to melatonin treatment is associated with slow melatonin metabolism. J Intellect Disabil Res. 2010; 54(6): 547–555.

6. Braam W, Didden R, Smits MG, Curfs LM. Melatonin for chronic insomnia in Angelman syndrome: a randomized placebo-controlled trial. Journal of Child Neurology, 2008;23:649-54.

7. Andersen LPH et al. Pharmacokinetics of Melatonin: The Missing Link in Clinical Efficacy? Clinical pharmacokinetics, p. 1-4, 2016.

8. Braam W, van Geijlswijk I, Keijzer H, Smits MG, Didden R, Curfs LM. Loss of response to melatonin treatment is associated with slow melatonin metabolism. J Intellect Disabil Res. 2010; 54(6): 547–555.





Deixe seu comentário
Comentários
Esta publicação ainda não possui comentários