Veja 6 motivos para se especializar em Comportamento Alimentar

O nosso post de hoje aqui no blog é sobre Comportamento Alimentar. A pós-graduação nessa área é muito especial para a nossa instituição, tanto pelo conteúdo abordado quanto por sua relação conosco, que abordaremos mais abaixo.

Em razão do Comportamento Alimentar propor uma abordagem de atendimento ao paciente completamente diferenciada, os profissionais que já incorporaram esta maneira inovadora de atendimento estão com alta demanda no mercado.

Por isso, hoje vamos apresentar para você um pouco mais sobre a área do Comportamento Alimentar. Vamos falar sobre como esse conceito é aplicado no dia a dia da prática profissional, e também explicar rapidamente uma das ideias que o Comportamento Alimentar trabalha, que é a diferença entre fome física e fome emocional.

Depois disso, vamos elencar seis motivos explicando porque é vantajoso para os profissionais da Nutrição e da Saúde fazerem uma especialização em Comportamento Alimentar neste momento. Por fim, vamos falar um pouco mais também do curso de pós-graduação nesta área que nós oferecemos aqui na nossa instituição.

Vamos conferir tudo isso a seguir!

 

Sumário

O Comportamento Alimentar e sua prática

Fome Física e Fome Emocional

6 motivos para você fazer a pós em Comportamento Alimentar:

• Primeira Pós-Graduação inteiramente dedicada ao Comportamento Alimentar no Brasil

• Uma área que combina o estudo da Nutrição com outras disciplinas

• Um tema com maior demanda atualmente dentro da Nutrição

• Área promissora dentro para o futuro

• Mindfulness e Mindful Eating

• Curso transformador para o profissional e para o paciente

Pós-Graduação em Comportamento Alimentar na Faculdade iPGS


O Comportamento Alimentar e sua Prática

Muito vem se pesquisando recentemente sobre a relação da nossa mente com a nossa alimentação.

Contudo, isso nem sempre foi assim, e o estudo desta conexão ficou muitos anos relegado a um segundo plano dentro da Nutrição e da Saúde.

De um tempo para cá, entretanto, houve uma mudança, e a pesquisa e investigação dos aspectos intuitivos do comportamento humano que influenciam na escolha pela alimentação passou a chamar mais a atenção da comunidade acadêmica, do mercado profissional e do público.

A área central de estudo do Comportamento Alimentar é justamente focada na relação entre os fatores emocionais e nossas escolhas por alimentos, e amplia muito as possibilidades de contato entre profissional e paciente.

Aquele ditado antigo já dizia que para termos um corpo são também precisamos de uma mente sã, e está coberto de razão.

Quando damos um passo atrás, e não questionamos apenas o que o paciente está comendo, mas sim porque ele está fazendo esta escolha, e ainda, porque ele repete determinados comportamentos que o levam a esta escolha, sem um julgamento negativo, estamos no caminho certo para efetivamente resolver seu problema.

Desta forma, o profissional que se especializa em Comportamento Alimentar aprende a identificar esses possíveis desequilíbrios emocionais e que acabam levando a desequilíbrios nutricionais no paciente.

Com uma abordagem especial, que implica uma relação de real confiança durante o atendimento, o profissional é capaz de naturalmente conduzir uma transformação no paciente para que consiga entender onde ele vem causando este desequilíbrio e mudar este comportamento para adquirir hábitos saudáveis.

Por sua abordagem diferenciada, que eleva e amplia o papel do nutricionista, ou do psicólogo, o atendimento em Comportamento Alimentar vem sendo cada vez mais procurado no Brasil.

Do mesmo modo, cresce também a demanda no mercado de trabalho por profissionais que sejam especializados no tema. Em razão da mudança de perspectiva que o Comportamento Alimentar prega no entendimento da relação entre a mente e as emoções humanas com a alimentação, e também na forma de contato entre profissional e paciente, podemos dizer que esta filosofia transforma tanto a vida de quem atende quanto de quem é atendido através deste método.

 

Fome Física e Fome Emocional

Um exemplo de conceito que o Comportamento Alimentar trabalha é a identificação da diferença entre a fome física e a fome emocional, que nem sempre é perceptível.

A fome física, como o próprio nome diz, se refere à necessidade biológica e fisiológica de nutrição do corpo. Todos nós precisamos nos alimentar diariamente, com certa periodicidade entre as refeições e com uma quantidade determinada de nutrientes.

Quando não realizamos esse processo da forma como estamos acostumados, e a refeição atrasa, o corpo naturalmente manifesta um incômodo refletindo essa necessidade, e então sentimos fome.

Bem diferente dessa situação é o que ocorre com a fome emocional. Essa é diretamente influenciada por diversos fatores externos, que fazem nosso cérebro nos pregar essa peça e acabar utilizando a comida como fuga para algum anseio, inclusive nas crianças.

 

Esses fatores externos são vários, e podem ser resultados de um leve aroma saboroso ou uma imagem de um alimento que chama a atenção, e também decorrer de situações mais graves, como distúrbios psicológicos e emocionais causados por algum trauma ou comportamento reprimido.

Por isso, o profissional que tem conhecimento especializado em Comportamento Alimentar pode oferecer um cuidado mais aprofundado. Ele é capaz de identificar o comportamento que pode gerar algum tipo de transtorno alimentar, analisar todas as camadas psicossociais que ocasionaram tal comportamento e trabalhar com o paciente esta mudança.

Abaixo, veja agora mais 6 motivos para cursar uma especialização em Comportamento Alimentar :)

 

6 motivos para você fazer a pós em Comportamento Alimentar

Agora que você já conhece um pouco mais sobre a área do Comportamento Alimentar, vou dar mais seis motivos pelos quais você deveria considerar fazer uma pós-graduação na área. Veja a seguir:

1 - Primeira Pós-Graduação inteiramente dedicada ao Comportamento Alimentar no Brasil

O curso de Pós-Graduação em Comportamento Alimentar da Faculdade iPGS foi a primeira especialização no país inteiramente dedicada a este tema. Por esta razão, somos a instituição de ensino brasileira mais tradicional nesta área, o que é reforçado pelo corpo docente do curso, formado pelos maiores especialistas em Comportamento Alimentar do Brasil.

2 - Uma área que combina o estudo da Nutrição com outras disciplinas

Um dos grandes atrativos do curso de Comportamento Alimentar é o seu caráter multidisciplinar. O conteúdo programático da pós-graduação combina o estudo da Nutrição, da Psicologia, e muitas outras áreas complementares, até de Marketing. Todo esse conhecimento diversificado acaba contribuindo muito para o aprimoramento da formação e da atuação do profissional.

3 - Um tema com maior demanda atualmente dentro da Nutrição

Mais especificamente dentro da Nutrição, e também da Psicologia, a área do Comportamento Alimentar vem sendo cada vez mais procurada pelo público, no Brasil e no mundo. Muitas pessoas já entenderam que o verdadeiro processo de mudança do corpo começa pela cabeça, e que as tradicionais dietas restritivas normalmente acabam tendo um efeito contrário ao desejado, justamente por causa do dano psicológico colateral que seguidamente é causado.

4 – Área promissora dentro para o futuro

Justamente por essa demanda atual, e pelo alto índice de crescimento dos últimos anos, essa busca por profissionais especializados em Comportamento Alimentar deve aumentar ainda mais nos próximos anos. A cada ano que passa, mais informações e conhecimento têm circulado sobre o assunto, o que aumenta a procura e acaba, e posteriormente acaba fidelizando o público que entra em contato com este atendimento especial. Se a demanda pelo Comportamento Alimentar já está em alta hoje, no futuro será ainda maior.

5 - Mindfulness e Mindful Eating

Estudando Comportamento Alimentar, também entramos em contato com outros conceitos contemporâneos dentro da Nutrição, como Mindful Eating. Essa ideia deriva de um conceito mais amplo chamado Mindfulness, ou Atenção Plena, que expressa um estado de concentração total nas atividades e experiências realizadas. Assim, podemos melhor perceber sensações corporais e emocionais durante nossas atividades. Já Mindful Eating é o conceito de Mindfulness aplicado à alimentação. Portanto, é a ideia de concentração total na refeição que estamos realizando, sem distrações externas, e assim aproveitarmos de maneira plena a experiência da alimentação.

6 - Curso transformador para o profissional e para o paciente

Um dos grandes segredos do estudo do Comportamento Alimentar é a transformação que o curso causa no estudante. O aluno aprende um método que prega uma abordagem e um olhar diferente ao paciente, priorizando ouvir o que ele tem a dizer sobre as razões de seu comportamento e orientá-lo a partir deste entendimento, sem julgamentos ou imposições. E essa mudança de perspectiva acrescenta tanto ao paciente quanto ao profissional que faz o atendimento.

 

 

Pós-Graduação em Comportamento Alimentar na Faculdade iPGS

Como anteriormente mencionado, a nossa instituição possui um curso de pós-graduação inteiramente dedicado a esta área. O nosso Programa de Pós-Graduação em Comportamento Alimentar proporciona ao aluno o conhecimento adequado e necessário para instrumentalizar nutricionistas e demais profissionais para realizar uma mudança efetiva e natural no comportamento alimentar dos pacientes.

A abordagem do programa é fundamentada em estratégias contemporâneas de aconselhamento nutricional, entrevista motivacional, técnicas de terapia cognitivo-comportamental, técnicas do comer intuitivo e do comer consciente, que possibilitam ao profissional conduzir no paciente o desenvolvimento de um saudável comportamento alimentar durante as consultas.

Entre as disciplinas estudadas no curso, estão Fundamentos do Comportamento Alimentar, Psicologia Aplicada ao Comportamento Alimentar, Aconselhamento Nutricional nos Ciclos da Vida, Transtornos do Comportamento Alimentar, e o Tratamento do Comportamento Alimentar em Doenças Crônicas.

Além do curso de pós-graduação, também oferecemos diversos cursos rápidos de atualização profissional que abordam esse assunto, como Comportamento Alimentar na práticaComportamento Alimentar na infância e adolescência e muito mais.



Obrigado pela leitura, até o próximo post!