Qual a relação da Nutrição com o câncer de próstata?

O câncer de próstata é um dos mais comuns entre a população masculina.

Sua detecção precoce é fundamental para aumentar a chance de cura. Além disso, existem diversos alimentos que podem contribuir para a sua prevenção.

Por isso, o post de hoje do blog é sobre esse tema.

Confira o texto completo a seguir!

 

Sumário

O câncer de próstata e o Novembro Azul

A prevenção ao câncer de próstata

Alimentos que contribuem para a prevenção

Estude Nutrição em Patologias

FAQ

 

O câncer de próstata e o Novembro Azul

O câncer de próstata é muito recorrente na população masculina, sendo o segundo tipo de câncer mais comum entre os homens, ficando atrás apenas do câncer de pele.

Alguns fatores influenciam na maior incidência da doença, como a idade, o histórico familiar e a alimentação.

A próstata é uma glândula que só o homem possui, e que se localiza na parte baixa do abdômen. Ela é um órgão pequeno, tem a forma de maçã e se situa logo abaixo da bexiga e à frente do reto (parte final do intestino grosso).

A próstata envolve a porção inicial da uretra, tubo pelo qual a urina armazenada na bexiga é eliminada, e produz parte do sêmen.

Mais do que qualquer outro tipo, é considerado um câncer da terceira idade, já que cerca de 75% dos casos no mundo ocorrem a partir dos 65 anos.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), um em cada seis homens com idade acima de 45 anos pode ter a doença sem que nem sequer saiba disso.

Mesmo assim, o câncer de próstata é considerado um câncer da terceira idade, visto que a maioria dos casos ocorrem a partir dos 65 anos.

A fim de chamar atenção para esse fato e gerar mais debate sobre o tema, em 2003 foi criado o Novembro Azul, na Austrália, que rapidamente se difundiu pelo mundo.

Assim, o Novembro Azul é uma campanha de conscientização realizada por diversas entidades durante o mês de novembro dirigida aos homens, para conscientização sobre as doenças, com ênfase na prevenção e no diagnóstico precoce do câncer de próstata.

No dia 17 de Novembro, se realiza o Dia Mundial do Combate ao Câncer de Próstata.

 

A prevenção ao câncer de próstata

Homens a partir dos 40 anos já devem começar a fazer os exames necessários para prevenir ou detectar o câncer de próstata, pois nessa idade os casos começam a aumentar consideravelmente.

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), a cada 100 casos de câncer no Brasil, 13 estão associados ao sobrepeso e à obesidade.

Pessoas que possuem parentes de primeiro grau que já foram acometidos pela doença devem reforçar seus cuidados de prevenção, já que também sofrem riscos maiores de desenvolvê-la.

Apesar da taxa de mortalidade não ser das maiores entre os tipos de câncer, mas o diagnóstico precoce da doença é fundamental para o seu tratamento e cura, o que reforça ainda mais a necessidade da realização dos exames de detecção.

Bons hábitos alimentares são fundamentais para prevenção, não somente do câncer de próstata, mas da grande maioria dos outros tipos também.

Alimentos funcionais e nutracêuticos são especialmente efetivos na prevenção e até tratamento dessa doença, evidenciando que manter uma alimentação saudável é muito importante para evitar esse mal.

É relevante ressaltar também que a consulta com um nutricionista, é capaz de fazer orientações individualizadas a cada paciente, muito importante em todas fases da vida, pois a nutrição adequada ajuda a prevenir não só o câncer de próstata, como outros tipos de câncer e também outras doenças.

Devemos ter em mente que a nossa idade e o nosso histórico familiar não podem ser alterados, mas o nosso padrão alimentar sim.

Portanto, manter uma alimentação adequada e saudável é fundamental para reduzir os riscos do desenvolvimento da doença, assim como para o seu tratamento.

 

Alimentos que contribuem para a prevenção

Uma dieta equilibrada e que contemple todos os nutrientes indispensáveis, com foco no consumo de alimentos que naturalmente possuem antioxidantes e outras substâncias anticancerígenas.

Assim, é essencial o consumo de alimentos como frutas, verduras, legumes, cereais, alimentos integrais, óleos vegetais e peixes ricos em ômega-3.

São exemplos de alimentos com essas propriedades o tomate, a goiaba, brócolis, couve, repolho, rabanete, cenoura, linhaça, cacau, azeite de oliva e oleaginosas.

Entre os peixes, podemos destacar o salmão, a sardinha e o atum. Ainda, é importante salientar que também existem certos tipos de alimentos que devem ser evitados, como os ultra processados, industrializados, embutidos ou com excesso de açúcar, sódio e gorduras.

O licopeno, por exemplo, possui ações antioxidantes, anti-inflamatórias e antitumorais.

Assim, existem evidências de que alguns alimentos ricos em licopeno (além do tomate, melancia, mamão, cenoura, caqui, por exemplo) podem ter um efeito anticarcinogênico, atuando na prevenção de vários cânceres, entre eles o câncer de próstata.

Ainda, o aquecimento de alguns alimentos como o tomate e a cenoura, por exemplo, pode aumentar a biodisponibilidade do licopeno.

Para concluir, vegetais crucíferos como a couve-flor, a couve de Bruxelas e o brócolis também possuem glucosinolatos, compostos que são capazes de proteger as células do corpo contra danos no DNA, podendo até inibir a proliferação celular do câncer de próstata.

 

Estude Nutrição em Patologias

Para quem busca aprofundar a sua formação profissional e se tornar especialista em Nutrição Clínica em Patologias, a Faculdade iPGS dispõe de um programa de pós-graduação inteiramente dedicado à área.

O curso de especialização em Nutrição em Patologias ampliará a compreensão do aluno referente à relação entre a nutrição e as fases de saúde e doença dos pacientes, carências nutricionais, atualizando também o conhecimento do profissional em terapia nutricional, através do estímulo à reflexão crítica e da associação entre teoria e prática.

São abordadas ao longo do curso as principais Patologias da Nutrição que acometem a população, como algumas das mencionadas aqui, com enfoque na elaboração do plano nutricional respectivo para a sua prevenção ou para o seu tratamento.

Ademais, são estudadas técnicas dietéticas e gastronômicas que auxiliam na preservação e no melhor aproveitamento de nutrientes, favorecendo a recuperação do paciente.

Se você busca um diploma de especialização em uma das áreas em maior demanda dentro da Nutrição atualmente, podendo trabalhar em hospitais, clínicas particulares, no sistema de saúde público, em consultórios e também com pesquisa, esse curso é ideal!

 

FAQ

O que é o Novembro Azul?

Uma data especial para aumentar a conscientização em relação ao Câncer de Próstata.

O câncer de próstata é recorrente?

É o segundo tipo de câncer mais comum entre os homens, atrás apenas do câncer de pele.

É possível ajudar a prevenir o câncer de próstata através da alimentação?

Sim, diversos alimentos específicos, em razão de suas propriedades antioxidantes e anticancerígenas, ajudam sim a prevenir essa doença.

Qual é a principal especialização da Nutrição para estudar a relação da alimentação com o câncer de próstata?

A principal especialidade para este fim é a Nutrição Clínica em Patologias.

Qual a duração da Especialização em Nutrição Clínica em Patologias?

12 meses.

 

Agradecemos a sua leitura, até o próximo post!