5 mitos sobre alimentação vegana

Nos últimos anos, os adeptos do veganismo têm crescido no mundo inteiro, e no Brasil não é diferente.

No Brasil, não há dados sobre o número de seguidores da filosofia. Estima-se que 4% da população brasileira, cerca de 7,6 milhões de pessoas, seja de vegetarianos, muitos deles, veganos. Dados do Instituto Ipsos reforçam que 28% dos brasileiros têm procurado comer menos carne.

Por isso, o nosso post de hoje é sobre esse tema!

Vamos falar sobre a ideologia do veganismo, além de apresentar um pouco mais de fatos sobre a alimentação vegana e também esclarecer 5 mitos que muito se fala ainda sobre o tema.

Veja o post completo abaixo!

 

Sumário

Ideologia do Veganismo

Alimentação Vegana

Diferença entre Vegetarianismo e Veganismo

5 Mitos da Alimentação Vegana

Aprofunde seus estudos

FAQ

 

Ideologia do Veganismo

O veganismo não se refere apenas a uma dieta, indo muito além dessa perspectiva. Na verdade, é um conjunto de práticas focadas nos Direitos dos Animais e, por consequência, entre elas, está a adoção de uma alimentação estritamente vegetariana.

Dessa forma, os veganos entendem que os animais têm o direito de não serem usados como propriedade, nem como teste para a fabricação de produtos, ou cobaias de remédios e experimentos, e que o veganismo é a base ética para levar esse direito a sério.

Todo 1º de novembro é comemorado no mundo todo o Dia Mundial do Veganismo.

Essa data existe desde 1994, quando foi criada para celebrar o 50º aniversário da fundação internacional The Vegan Society, que iniciou suas atividades em 1944, e estabeleceu as bases da atuação vegana na sociedade moderna.

 

Alimentação Vegana

Como mencionado, a alimentação vegana é apenas um dos eixos de todo o veganismo.

Isso inclui, claro, a exclusão de todos os tipos de carne, além de qualquer alimento que seja derivado dos animais, como os ovos.

Queijo e leite podem ser consumidos se produzidos a partir da soja, por exemplo, ou de qualquer outra forma que não envolva produtos que sejam originados de qualquer animal.

Assim, a base da alimentação vegana é formada por alimentos naturais e vegetais.

Os principais grupos alimentares são os cereais, as frutas, os legumes, as verduras, as oleaginosas, grãos, sementes, brotos e muito mais.

 

Diferença Vegetarianismo e Veganismo

Vegetarianismo é o regime alimentar que exclui os produtos de origem animal. A Sociedade Vegetariana Brasileira reconhece variações de interpretação do termo por causa do dinamismo da linguagem.

Além disso, existem diferentes tipos de classificação dentro do próprio vegetarianismo, de acordo com os alimentos que são tolerados ou não.

Veja a classificação abaixo:

Vegetarianismo: exclui todos os tipos de carne (isso inclui carne vermelha, peixes e aves).

Ovolactovegetarianismo: utiliza ovos, leite e laticínios na sua alimentação.

Lactovegetarianismo: utiliza leite e laticínios na sua alimentação.

Ovovegetarianismo: utiliza ovos na sua alimentação.

Vegetarianismo estrito: não utiliza nenhum produto de origem animal na sua alimentação.

O veganismo, por sua vez, como já vimos anteriormente, vai muito além do que apenas opções alimentares.

É um estilo de vida que busca excluir todas as formas de exploração e crueldade contra os animais.

Por isso, quando falamos apenas em relação à alimentação, vegetarianismo estrito e veganismo são sinônimos.

 

5 mitos da alimentação vegana

Confira abaixo 5 mitos sobre a alimentação vegana que não correspondem à realidade.

1 – Veganos têm deficiência proteica

Mito! Incluir leguminosas e outras fontes de proteínas nas refeições já torna possível alcançar essa necessidade, que varia de pessoa para pessoa. Entre os principais alimentos para cumprir esse objetivo estão a quinoa, o grão de bico, lentilhas, feijão, amaranto, aveia, castanhas, tofu, pasta de amendoim, semente de abóbora e de girassol e muito mais.

2 - Veganismo é mais caro

Mito! Existem muitas opções de alimentos que compõem a dieta vegana e são super acessíveis. A base da alimentação vegana é formada por alimentos naturais e fáceis de adquirir, como arroz, feijão, frutas e verduras. Além disso, a carne, principalmente bovina, é normalmente um dos itens que mais pesa nos orçamentos familiares.

3 – Somente adultos podem ser veganos

Mito! Ainda muita gente pensa que apenas adultos podem optar por manter uma alimentação vegana, o que não é verdade. Cada vez mais, crianças também já vêm sendo criadas dentro dessa filosofia, principalmente quando seus pais também são veganos. Lembrando que o ideal é que o desenvolvimento de todas as crianças seja acompanhado por nutricionistas especialistas em Nutrição em Pediatria e Nutrição Materno Infantil, sendo veganos ou não.

4 - Existem poucas opções de alimentação

Muito mito! Existe uma enorme variedade de alimentos naturais disponíveis para os adeptos do veganismo optarem, podendo formar suas próprias dietas dentro de todas essas opções. É possível inclusive fazer diversas combinações, incluindo qualquer os alimentos dentro dos grupos alimentares das frutas, verduras, legumes, temperos, cereais, grãos, etc.

5 - Atletas não podem ser veganos

Mito! Quando a alimentação vegana começou a se popularizar, muito começou também a se falar que seria impossível atletas seguirem essa dieta, principalmente em alto rendimento. Contudo, nos últimos anos, esse mito vem caindo cada vez mais, com esportistas de diversos esportes optando por se alimentar dessa forma. Entre os atletas famosos que são veganos, podemos mencionar Kyrie Irving, Nate Diaz, Hector Bellerín, Colin Kaepernick e muitos outros. Também é indicado que qualquer atleta, mesmo amadores, consultem regularmente com nutricionistas especialistas em Nutrição Esportiva para aumentar a efetividade de sua atuação.

 

Aprofunde seus estudos

Na Faculdade iPGS, nós possuímos um curso de especialização dedicado à Nutrição e Vegetarianismo, que também aborda a Nutrição em Veganismo.

No curso, são estudadas disciplinas como Fundamentos do Vegetarianismo, Metabolismo e Avaliação Nutricional no Vegetarianismo, Elaboração de Cardápios e Gastronomia Funcional, Nutrição Ayurvédica e Mindfulness e muito mais.

Confira as informações completas do curso.

 

FAQ

Veganismo vai além apenas da alimentação?

Sim, quem é adepto do veganismo, além de não consumir nenhum alimento derivado de animais, também não consome nenhum produto que tenha sido originado a partir de animais, como roupas, ou mesmo que tenha usado animais para testes, como maquiagem, por exemplo.

Qual a diferença entre vegetarianismo e veganismo?

Resumidamente, no vegetarianismo, a pessoa não se alimenta com nenhum tipo de carne, enquanto no veganismo a pessoa não consome nenhum produto que derivado de animais, seja alimento ou de outros tipos.

Existem diferentes tipos de vegetarianismo?

Sim, e variam de acordo com os alimentos que não são consumidos pelos seus adeptos. Todos os vegetarianos deixam de comer qualquer tipo de carne animal, e os outros tipos variam de acordo com a tolerância para comer alimentos como ovos, leite, etc.

Pessoas de qualquer idade podem aderir ao veganismo?

Sim, desde crianças até idosos podem virar adeptos do veganismo. Durante essa transição, é sempre importante consultar nutricionistas profissionais para orientar na escolha de alimentos adequados para formar a nova dieta.

Se houver qualquer dúvida sobre os cursos, ou sobre o texto, entre em contato conosco. Será um prazer retornar a você. Obrigado pela leitura!