Fitoterapia e Fitoterápicos no Brasil

Existem muitas plantas com propriedades medicinais no planeta, e delas podemos extrair medicamentos para cuidar da saúde. A essas substâncias, dá-se o nome de fitoterápicos, que formam a base da Fitoterapia Clínica. Cada vez mais, a Fitoterapia vem sendo usada na prevenção, promoção e tratamentos de saúde no Brasil e no mundo. Hoje, vamos conhecer mais desse assunto!

 

Fitoterapia no Brasil e no mundo

O uso de plantas para fins medicinais por parte da humanidade é uma prática muito antiga, que remete há milhares de anos. Oficialmente, o uso de fitoterápicos como fonte de prevenção de doenças e tratamento de saúde passou a ser reconhecido pela Organização Mundial de Saúde em 1978. Desde então, a popularidade dessas substâncias cresceu exponencialmente no mundo, incluindo no Brasil.

Por aqui, cada vez mais pessoas adotam essa prática para si. Segundo o Ministério da Saúde, dezenas de milhares de brasileiros fazem uso regular de fitoterápicos. O próprio ministério possui uma lista das plantas medicinais do país e das substâncias medicinais que podem ser extraídas delas. Muitos desses medicamentos, inclusive, são ofertados à população nacional através do SUS.

 

Fitoterapia e Fitoterápicos

Aqui cabe fazer um esclarecimento sobre a definição dos termos Fitoterapia e fitoterápicos. A Fitoterapia é a ciência que faz uso de substâncias extraídas de plantas com propriedades medicinais para preservação e tratamentos de saúde nas pessoas. É aplicada por profissionais da Saúde em seus atendimentos clínicos, com cada vez mais adesão da população.

Já os fitoterápicos são o produto final formado após a extração das substâncias medicinais das plantas que possuem essas propriedades. Portanto, os fitoterápicos existem já no formato de medicamentos a serem usados pela população. Ainda, podem ser encontrados em diferentes formatos: cremes, líquidos, cápsulas sólidas ou mesmo em gel. Além disso, podem ser usados para diferentes fins, como veremos a seguir.

 

Fitoterápicos aplicados no Brasil

Como anteriormente informado, existem atualmente no Brasil diversos fitoterápicos indicados pelo Ministério da Saúde para aplicação na população. Abaixo, conheceremos alguns dos principais, as plantas que os originam e seus benefícios à saúde:

Aloe vera (Babosa): uso recomendado para o tratamento de psoríase e queimaduras;

Salix Alba (Salgueiro): efeito anti-inflamatório e uso recomendado contra dores lombares;

Rhamnus purshiana (Cáscara-Sagrada): uso recomendado para tratar prisão de ventre;

Maytenus ilicifolia (Espinheira-Santa): utilizada para tratamento de úlceras, gastrites e sintomas de dispepsias;

Mikania glomerata (Guaco): uso indicado para combater sintomas de gripe;

Schinus terebenthifolius (Aroeira): recomendado em razão de sua ação cicatrizante e propriedades anti-inflamatórias;

 

Prescrição de Fitoterápicos

De maneira geral, médicos, biomédicos, fisioterapeutas e nutricionistas podem receitar fitoterápicos a seus pacientes, desde que tenham uma formação especializada em Fitoterapia. Para quem desejar se especializar nessa área, aqui na Faculdade iPGS temos um curso de pós-graduação inteiramente dedicado ao assunto. Além disso, também temos alguns cursos de atualização profissional que são ótimos para quem deseja ter um primeiro contato com o tema. Não deixe de conferir!