A Terapia Nutricional e sua crescente importância nos tratamentos de Saúde

Uma das consequências de diversas patologias, inclusive da Covid-19, é também causar perda de peso involuntária e a diminuição da massa muscular. Para tratar os pacientes nessas ocasiões, ou buscar manter uma nutrição adequada em um período de enfermidade, existem as terapias nutricionais.

E hoje vamos conhecer mais sobre elas, entendendo sua definição, seus objetivos, os benefícios causados aos pacientes e quais profissionais podem realizar esses procedimentos. Para que você entenda melhor sobre o que é a terapia nutricional, e domine esse assunto daqui para frente, criamos esta postagem com as informações importantes sobre esse tema. Vem saber mais!

 

Índice:

- O que é Terapia Nutricional?

- Quais os benefícios e objetivos da Terapia Nutricional?

- Quais profissionais podem realizar a Terapia Nutricional?

- Pós-Graduação e cursos de atualização profissional


O que é Terapia Nutricional?

A Terapia Nutricional pode ser definida como o conjunto de diferentes ações terapêuticas realizadas para manter ou recuperar o estado nutricional de uma pessoa internada. É utilizada para tratar pacientes com infecções e traumas específicos, doenças temporárias e crônicas, ou também em quem se recupera de algum procedimento cirúrgico.

Dessa forma, as Terapias Nutricionais são realizadas durante todo o período em que o paciente esteja internado e necessitando de restabelecimento de seu equilíbrio nutricional. Ainda, existem diferentes maneiras da Terapia Nutricional ser aplicada. Veja abaixo:

- Enteral (TNE) — dieta específica com nutrientes controlados e administrados pela boca, por sonda nasal ou por ostomias;

- Parenteral (TNP) — dieta específica em forma combinada e administrada via intravenosa, quando o alimento não pode passar pelo trato gastrointestinal da pessoa internada;

- Oral Especializada (NOE) — dietas com adicional de suplementos administrados por via oral e associados à alimentação cotidiana.

Como você pode observar, existem diferentes maneiras de realizar terapias nutricionais. Por isso, a forma que ela será aplicada depende da situação específica de cada paciente.

Assim, a nutrição do paciente em necessidade da terapia pode ser aplicada por via oral, por meio de suplementos nutricionais. Também pode ser realizada através de um tubo alimentar, método utilizado na Nutrição Enteral. Ainda, quando o paciente não consegue ingerir pelo trato digestivo, o suporte nutricional pode ser introduzido por meio de um cateter intravenoso, colocado diretamente nas veias, método utilizado na Nutrição Parenteral.

Para ter essa definição, são analisados o perfil de cada pessoa, incluindo o seu estado de saúde, sua perspectiva de recuperação e suas respectivas necessidades nutricionais do momento. E é importante ressaltar que as terapias nutricionais podem ser iniciadas já a partir do primeiro dia do paciente. Enquanto ainda houver essa necessidade, também devem continuar sendo aplicadas.

Contudo, em todos esses diferentes métodos, o objetivo da aplicação das terapias nutricionais é o mesmo: recuperar a situação nutricional do paciente internado e com essa necessidade específica.
Desse modo, mesmo que com formas distintas de aplicação, muitos especialistas definem o processo de aplicação das terapias nutricionais em uma sequência de cinco diferentes etapas. São elas:

Triagem Nutricional — Fase para reconhecer o paciente e todas as suas necessidade nutricionais;

Avaliação Nutricional — Fase para quantificar a dimensão do problema do paciente internado;

Cálculo Nutricional — Fase para estabelecer e elucidar as necessidades nutricionais do paciente;

Indicação da Terapia Nutricional — Fase para definir a forma de terapia nutricional a ser utilizada naquele paciente analisado;

Acompanhamento e Monitoramento Nutricional — Fase para observar e controlar a evolução do quadro do paciente, prestando novas assistências sempre que necessário.

Esses cinco passos básicos são indicados para serem seguidos, seja qual for o método de terapia nutricional escolhido para ser aplicado. Também devem ser observados independentemente do estado do paciente, e do local onde o suporte nutricional será aplicado.

Isso é importante destacar também porque as terapias nutricionais podem ser realizadas em diferentes locais de assistência. O mais comum é que sejam aplicadas em hospitais, onde ficam a maioria dos pacientes em internação. Entretanto, também podem ser aplicadas em clínicas particulares, ou mesmo na residência de pessoas que se internam na própria casa.

 

Leia também: Metodologias Ativas de Aprendizagem, Inovações Tecnológicas e Ensino a Distância: saiba tudo sobre isto


Quais os benefícios e objetivos da Terapia Nutricional?

Como nós sabemos, uma Nutrição adequada é um dos aspectos mais importantes para manter boa saúde e o bem-estar necessário para todas as pessoas. Quando alguém passa por algum trauma, alguma infecção, ou enfrenta alguma patologia mais prolongada, essa necessidade de manter os níveis nutricionais do paciente adequados se torna ainda mais importante.

Por isso, combinar terapias nutricionais com as demais estratégias clínicas de recuperação dos pacientes é fundamental para o rápido restabelecimento da saúde e para o sucesso do tratamento nas pessoas em internação. Além disso, adicionar o suporte nutricional necessário aos demais tratamentos aplicados melhoram o conforto e o bem-estar do paciente ao longo deste processo.

De forma clara e direta, o objetivo central da aplicação das terapias nutricionais é deixar o status nutricional do paciente internado da forma adequada e necessária para a sua saúde e seu bem-estar. Isso pode ser conseguido através da recuperação deste status nutricional, que pode estar com alguma defasagem, ou mesmo mantendo esse status durante o tratamento de alguma doença que possa vir a causar algum distúrbio ou desequilíbrio.

Desta forma, a realização desse suporte nutricional necessário pode ser feito com o intuito de combater a desnutrição, manter a integridade do tecido corporal e os níveis de proteína no plasma, e evitar a deficiência de micro e macronutrientes do paciente. Por isso, as terapias nutricionais, em todos os seus modos, desempenham papel fundamental na capacidade dos profissionais de saúde lidarem com a recuperação de pacientes internados, independentemente da razão da internação e do estado deste paciente.

Como observado em hospitais e clínicas, é muito comum que os pacientes internados apresentem inicialmente uma baixa adesão às dietas estabelecidas. Isso pode ocorrer por diversos motivos: dificuldades em se alimentar, ou mesmo em se adaptar à apresentação ou à consistência dos alimentos, ou ainda em razão de possíveis desequilíbrios metabólicos causados pela própria doença ou pelas reações aos medicamentos usados no tratamento.

Ainda, os estudos e pesquisas recentes tratando deste tema confirmam cada vez mais que o estado nutricional do paciente influencia diretamente a sua evolução clínica, portanto, sendo decisivo para o sucesso de qualquer tratamento. Por essa razão, as terapias nutricionais têm se tornado fundamentais para garantir a recuperação dos pacientes internados.

Além disso, por exemplo, pacientes em desequilíbrio nutricional são mais facilmente acometidos por complicações durante seus processos de recuperação e restabelecimento de saúde.
Entre alguns dos objetivos gerais da aplicação da terapia nutricional, podemos destacar:

Prevenir e combater a desnutrição e demais desequilíbrios nutricionais;

Melhorar o sistema imunológico e a resposta cicatricial dos pacientes;

Ajudar a prevenir e tratar complicações das patologias, traumas e infecções;

Reduzir a mortalidade dos pacientes internados;

Diminuir o tempo de internação hospitalar acelerando a recuperação dos pacientes;

Melhorar o conforto e o bem-estar do paciente enquanto ele está internado.

Portanto, como visto, o suporte nutricional dos pacientes, através da aplicação da terapia nutricional em suas diferentes formas, é indicado para pessoas com diferentes necessidades. Ainda, pode servir tanto para tratar pacientes que já estão com desequilíbrios, como também como meio de prevenção ao desenvolvimento desses desequilíbrios.

Por fim, a sua importância como complemento aos demais tratamentos médicos aplicados na recuperação de pessoas internadas tem sido cada vez mais reconhecida, em função do nível nutricional de cada paciente estar diretamente ligado à sua evolução clínica.

 

Leia também: Conheça os 11 Cursos Rápidos de Nutrição e Saúde mais procurados


Quais profissionais podem realizar a Terapia Nutricional?

As terapias nutricionais representam um campo de atividade um pouco mais específico, e altamente especializado. Ainda, têm grande importância no tratamento e recuperação de pacientes. Por isso, apenas profissionais amplamente capacitados podem realizar esses procedimentos.

Entre as profissões que aplicam a terapia nutricional, se prioriza, naturalmente, aqueles que atuam no campo da Saúde, principalmente em contato direto com a recuperação dos pacientes. Como as terapias nutricionais são procedimentos multidisciplinares, envolvem a participação de diversos profissionais durante as suas etapas de diagnóstico e aplicação.

Veja abaixo os profissionais indicados a compor as equipes multidisciplinares para realizar a terapia nutricional nos pacientes em internação:

Nutricionista:
O nutricionista desempenha um papel fundamental, pois faz a avaliação do estado nutricional do paciente, além de avaliar suas necessidades e os riscos aos quais ele está exposto. Por isso, esse profissional acompanha de perto e de forma permanente a evolução do quadro, e faz as reavaliações para eventuais ajustes.

Médico:
O médico é quem faz o diagnóstico clínico do paciente e quem faz a prescrição. Dentre os médicos, nesse aspecto, se destacam os nutrólogos, gastroenterologistas, intensivistas, clínicos, pediatras e cirurgiões gerais.

Enfermeiro:
O enfermeiro também participa de forma muito importante nesse processo, pois é responsável por coordenar todos os procedimentos da terapia, assim como a administração, volume da dieta e todos os cuidados de enfermagem relacionados. Além disso, também orienta a equipe e comunica sobre o estado geral do paciente.

Farmacêutico:
O farmacêutico também exerce papel de destaque neste procedimento, pois é o profissional mais qualificado para assegurar a melhor seleção, assim como a armazenagem e distribuição dos fármacos prescritos na fórmula. Por fim, avalia se a prescrição é apropriada quanto à concentração, dosagem e compatibilidade físico-química dos nutrientes.

 

Leia também: Pandemia e Saúde Pública


Pós-Graduação e cursos de atualização profissional

Como observado acima, a aplicação da terapia nutricional é um processo multidisciplinar, que envolve profissionais de diferentes áreas do campo da Saúde. Contudo, é muito importante que esses profissionais sejam especializados nessa área, por ser ter um conhecimento e uma prática muito específica.

Na Faculdade iPGS, nós possuímos uma pós-graduação inteiramente dedicada a esse tema. É a pós em Terapia Nutricional Enteral e Parenteral, um dos cursos de maior destaque aqui do nosso instituto. Além disso, também temos um curso mais prático abordando esse tema, Suporte Nutricional Enteral e Parenteral, para quem deseja começar a se aprofundar nesse assunto.

Se você tiver interesse, visite a página dos cursos para saber todas as informações referentes à sua realização. Se houver qualquer dúvida sobre os cursos, ou sobre os assuntos hoje aqui abordados, não hesite em entrar em contato conosco. Obrigado pela leitura!