DIETAS MILAGROSAS: PROBLEMA OU SOLUÇÃO?
17/11/2017 | Colunista: iPGS | Categoria: Nutrição
DIETAS MILAGROSAS: PROBLEMA OU SOLUÇÃO?
‘Somos distraídos e seduzidos por promessas de resultados rápidos e milagrosos. Perdemos peso rapidamente, voltamos a engordar, então partimos para outra solução magica. ‘


A forte exploração midiática em torno da aparência tem provocado uma grande pressão social para se atingir padrões de beleza muitas vezes inatingíveis. A constante exposição a modelos de corpo irreais tem gerado problemas de autoestima e saúde em muitas pessoas e as instigado a procurar soluções rápidas e extremas, tais como as dietas restritivas.

Diversos estudos têm demostrado, entretanto, que dietas radicais não são efetivas na promoção de perda de peso em longo prazo e que podem, inclusive, ocasionar ganho de peso posterior e desenvolvimento de transtornos alimentares, como compulsão alimentar, bulimia e anorexia.

Mas como explicar a ineficácia dessas dietas em longo prazo?

- Estudos mostram que dietas restritivas alteram a composição corporal (diminuição de gordura e massa magra) e o metabolismo energético, provocando redução do gasto energético total (GET) e de repouso (GER) e dificultando o processo de emagrecimento.

- Essas dietas parecem aumentar a eficiência calórica dos alimentos na realimentação, podendo provocar o efeito sanfona (ciclo perda-ganho).

- Dietas restritivas parecem provocar desregulação do controle da fome e da saciedade, contribuindo para o desenvolvimento de posteriores episódios de descontrole alimentar.

É preciso, portanto, procurar acompanhamento de bons profissionais (nutricionistas, educadores físicos, médicos, etc.) para que o processo de perda de peso seja gradual e planejado e não promova quaisquer malefícios para o organismo.


Fontes:

·         Foxcroft L. A tirania das dietas. São Paulo: Três Estrelas, 2013.

·         Long-term weight loss after diet and exercise: a systematic review. Int J Obes. 2005; 29: 1168-74.

·         Rossner S, Hammarstrand M, Hemmingsson E, Neoviuis M, Johansson K. Long- term weight loss and weight loss maintenance strategies. Obes. Ver. 2008;9:624-30.

·         The role of dieting in binge eating disorder: etiology and treatment implications.
Review article
Howard CE, et al. Clin Psychol Rev. 1999.

·         Hambly C, Speakman JR. Contribution of different mechanisms to compensation for energy restriction in the mouse. Obes Res. 2005;13:1548-57.

·         Shetty PS, Jung RT, James WPT, Barrand MA. Postprandial thermogenesis in obesity. Clin Sci. 1981;60:519-25.



Deixe seu comentário
Comentários
Esta publicação ainda não possui comentários